NOTÍCIAS



Comprei um imóvel com o FGTS da esposa. Como declaro no IR?


Dúvida do internauta: Comprei um apartamento usado utilizando como entrada o dinheiro aplicado no meu Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e no da minha esposa. Como ela é isenta do pagamento de Imposto de Renda, devo declarar o os dois valores do FGTS utilizados na transação ou apenas o meu?

Resposta de especialistas em tributos diretos da Thomson Reuters* LEIA MAIS.....


FONTE: Exame.com






Como declarar pagamento de aluguéis no Imposto de Renda 2016


São Paulo - Se você pagou aluguéis ao longo de 2015, esses valores devem ser informados na sua declaração de Imposto de Renda deste ano.

A quantia que deverá ser informada à Receita Federal se refere apenas às mensalidades pagas durante o ano passado. LEIA MAIS....


FONTE: Exame.com






Setor de imóveis intensifica promoções após medidas da Caixa



Da REUTERS

Rio de Janeiro - O setor imobiliário intensificou ações promocionais no final do primeiro trimestre e enxerga uma melhora da confiança do mercado após as medidas da Caixa Econômica Federal anunciadas esta semana para melhorar a oferta de crédito na indústria.

"Esta notícia da Caixa com certeza ajuda a ter uma liquidez... Na cadeia de vendas do setor imobiliário, quanto tem alguém comprando um imóvel novo, tem alguém vendendo um usado", disse o co-presidente da construtora Even, Dany Muszkat. LEIA MAIS.....


FONTE: Exame.com






‘Pechinchas’ imobiliárias atraem estrangeiros – InfoMoney


LEIA MAIS...

FONTE: InfoMoney






Indústria imobiliária e o desafio de continuar crescendo


Nos últimos dois anos, o desempenho da indústria imobiliária foi novamente decisivo para ajudar a economia brasileira, cujos resultados, conforme o último PIB, foram insatisfatórios. Hoje, e em função do quadro geral, com inflação crescente, juros com viés de alta, revisão de planos diretores e as incertezas do cenário eleitoral, a responsabilidade do setor em relação ao desenvolvimento do País é ainda maior. - See more at:

FONTE: Site Convenção SECOVI






São Paulo tem um novo Plano Diretor Estratégico


Presidente do Secovi-SP, Claudio Bernardes, apresentou análise da nova lei aos associados do sindicato, dia 31/7, mesmo dia em que o prefeito Fernando Haddad sancionou o PDE
07/08/2014

FONTE: Sites do Secovi-SP






Mercado de imóveis novos mostra sinais de recuperação


Pesquisa Secovi-SP aponta alta de 77%,8% nas vendas em março, comparado a fevereiro. Lançamentos subiram 171,8%


FONTE: SECOVI-SP






Imóveis de um dormitório têm aluguéis mais caros de São Paulo


Os imóveis de um dormitório são os que têm o aluguel mais caro na cidade de São Paulo. Pesquisa feita pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação do Estado de São Paulo), mostra que os dois bairros em que os aluguéis são mais caros, Moema e Jardins, ambos na Zona Sul da Capital, têm os preços ainda mais salgados para os imóveis de um dormitório. O preço máximo por metro quadrado para alugar em Moema, por exemplo, é de R$ 29,40, de acordo com o último levantamento do sindicato, concluído em junho. O segundo colocado, Jardins, tem como teto o valor de R$ 26,91. Nos dois casos, os valores estão acima dos preços máximos dos imóveis de dois e três dormitórios disponíveis para locação nos mesmos bairros...

FONTE: SITE TERRA






Burocracia encarece imóveis em 12% e gera prejuízo de R$ 18 bilhões por ano


SÃO PAULO – O excesso de burocracia e regulamentos enfrentado pelo setor da Construção Civil eleva em 12% o valor final dos imóveis. De acordo com um levantamento realizado pela CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção) e Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), o custo adicional soma R$ 18 bilhões por ano. ...

FONTE: InfoMoney






Imóvel vazio perto do metrô terá IPTU mais caro


A pressão sobre terrenos vazios ou subutilizados em São Paulo deve ficar ainda maior com o novo Plano Diretor da capital. A proposta que será apresentada nesta quarta-feira, 12, na Câmara Municipal pretende cobrar Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) progressivo sobre lotes que não tiverem pelo menos 50% de área construída e forem localizados nas zonas destinadas a moradias populares e nos eixos de mobilidade, como nas Marginais e nos corredores de trem, ônibus e metrô...

FONTE: ESTADÃO / São Paulo